Desenvolvimento
Como pais podem orientar seus filhos que perdem as coisas com frequência?

Como pais podem orientar seus filhos que perdem as coisas com frequência?

O seu filho é daqueles que sempre esquece onde deixou algum objeto ou acessório? Veja por que é importante conversar com ele e como fazer isso!

Todo mundo já esqueceu algo pelo menos uma vez na vida. Seja por sair atrasado de casa, por não preparar a mochila com antecedência ou por alterar os planos do dia e fazer algo diferente.

Quando se trata de um objeto de valor sentimental ou financeiro, o esquecimento pode ser mais complicado. Isso é delicado quando quem esquece algo é uma criança.

Por isso, se você tem filhos que sempre esquecem algum objeto pela escola ou na casa de familiares, ou amigos, como bolsas infantis, cadernos, lápis de cor e brinquedos, veja a seguir algumas dicas de como lidar com essa situação e ensinar a ele a ter mais responsabilidade.

Dar exemplo

Primeiramente, é importante lembrar que é comum crianças esquecerem objetos — seja na escola, na casa de algum familiar ou amigo. Isso é ainda mais comum em crianças mais novas. No entanto, a partir dos três anos, as crianças começam a dominar a linguagem e aprender a se comunicar verbalmente. Nesse período, é importante aos pais e cuidadores a incentivarem a ter responsabilidade sobre os seus objetos.

A melhor forma de qualquer criança aprender é pelo exemplo dado pelas pessoas que convivem com ela. Por isso, se a casa em que ela vive é desorganizada e se as pessoas são desorganizadas, este é um ambiente que facilita a ela reproduzir tal desorganização e entender que esse comportamento é aceitável. Ao ir embora de um lugar com a criança, converse e mostre que está pegando todos os objetos e a incentive a fazer o mesmo.

Em paralelo, é fundamental não rotular a criança (com adjetivos como avoada ou  esquecida). Além de prejudicar a autoestima dela, tratando como sendo uma característica acaba por fazê-la naturalizar esse comportamento e não se propor a lidar com essa situação de outras formas.

Alertas

Existem algumas situações em que é mais fácil esquecer um objeto: lugares cheios ou em locais bastante conhecidos e familiares (onde as pessoas costumam ficar mais à vontade).

Ao ir com o seu filho para um lugar desses, redobre a atenção e converse com ele ao chegar, explicando que ele não pode esquecer o objeto. Quando estiver saindo, pergunte a ele se todos os objetos foram lembrados.

Nomeie e responsabilize

Que tal nomear os objetos que a criança levar para outros lugares — como materiais escolares e brinquedos? Seja com etiquetas ou canetas permanentes, coloque o nome do seu filho e algum telefone de contato para quel quem encontre o objeto possa ligar.

Além de ajudar esse objeto a ser resgatado, isso ajuda a criança a identificar o que lhe pertence e a se responsabilizar por cada item. Quando a criança perder algo, é preciso conversar com ela e responsabilizá-la. Isso implica não substituir o brinquedo perdido, pois isso mostra que ela pode continuar perdendo objetos. 

Converse com a criança e pergunte a ela o que pode ser feito para evitar que isso se repita — esse exercício é fundamental, pois estimula a autonomia da criança e a convida para o diálogo para a criação de uma solução.

Em caso de materiais escolares que necessitam ser levados para a escola, coloque a etiqueta e crie uma estratégia com a criança para fazê-la lembrar de verificar a mochila antes de ser liberada das aulas. 
Ao perceber que os episódios de esquecimento e perda de objetos são rotineiros, é importante investigar se ela está vivendo situações estressantes — esquecimento é uma das reações comuns a esse tipo de contexto. Ela está passando por problemas com amigos, bullying na escola ou algum tipo de violência em outro ambiente? Converse francamente com ela para verificar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *